Quantos profissionais possuem certificações internacionais das NORMAS ISO no Brasil?

ISO

Quantos profissionais possuem certificações internacionais das NORMAS ISO no Brasil?

Quantos profissionais possuem certificações internacionais das NORMAS ISO no Brasil?

Mais uma vez vamos conversar sobre as normas ISO. Recentemente tive a curiosidade de saber quantos profissionais brasileiros possuem uma certificação internacional para implementação ou auditoria das NORMAS ISO aqui no Brasil. Confesso que fiquei surpreso e assustado! Realizei uma pesquisa informal entre profissionais das redes sociais e constatei que a certificação de pessoas para implementar ou auditar com o referencial e modelo de negócio baseado nas melhores práticas das NORMAS ISO, desde qualidade até gestão alimentar, é uma prática usual em países da Europa e nos Estados Unidos e pouquíssimo difundida no Brasil. Percebi entretanto que poucos profissionais, por mais conhecimento que possuam, detém uma certificação internacional em qualquer uma das normas ISO. Muito diferente do que ocorre na Europa, por exemplo.

Profissionais com certificação internacional é possível se contar nos dedos. Numa outra pesquisa informal descobri que muitos profissionais possuem um certificado de conclusão deste ou daquele curso, mas não possuem uma credencial internacional que lhe permita participar de um modelo de certificação empresarial baseado nas NORMAS ISO. Ao questionar as empresas sobre a importância de certificar seus talentos, mais chocado fiquei pois, para minha surpresa a maioria das organizações que atuam no Brasil não possuem interesse em ter nos seus quadros de colaboradores profissionais com certificação internacional. A menos que seja uma exigência legal, como temos com a ANBIMA, por exemplo, as organizações entendem que certificar um profissional é investir e expor seu colaborador numa vitrine, entendendo que a forte demanda por este tipo de profissional por empresas estrangeiras poderia levar a empresa a não conseguir reter seu talento. Ora, uma postura como a citada é uma prova de que nosso mercado tem muito espaço para evoluir e amadurecer. Temos os melhores e mais resilientes profissionais do planeta nas mais diferentes áreas e, por imaturidade ou falta de estratégia de longo prazo por parte das organizações e um certo comodismo pessoal, os mesmos não se especializam, não certificam seu conhecimento e Know-how. Os grandes eventos no Brasil em 2014 e 2016 vão atrair olhares do mundo inteiro para o Brasil, que já vem recebendo investimentos constantes de outras economias, e um diferencial competitivo em relação à concorrência pode colocar o profissional de fato numa posição mais confortável.Não necessariamente numa vitrine, como muitas organizações imaginam, mas num ciclo de valorização de mão-de-obra, melhores salários, mais reconhecimento e oportunidades. Abaixo, sugiro uma organização que se preocupa demais com a valorização e certificação dos conhecimentos dos profissionais das mais diversas áreas com base na metodologia de melhores práticas adotadas pela ISO, Atendendo a uma lacuna extremamente importante do mercado.

Add comment